Série de lives didáticas da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás desta semana abordará ensinamentos sobre trompa, tuba, trombone e trompete

Dando prosseguimento à série de lives “Didáticos OSJG”, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás, uma iniciativa do ITEGO em Artes Basileu França, Instituto vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), realiza mais um dia de masterclass online nesta quarta-feira (20), a partir das 09h30. As aulas, que são totalmente gratuitas, serão ministradas pela plataforma do Google Meetings.

O projeto conta com a participação de diversos músicos reconhecidos no Brasil e no mundo, que ministram aulas de instrumentos para os músicos da Orquestra, bem como para o público em geral. Os interessados devem entrar em contato por meio de direct pelo Instagram da Orquestra (@orquestrasinfonicajovemdegoias) e solicitar o link para assistir as aulas.

Nesta 3º edição, a série “Didáticos OSJG” apresenta o trompista Igor Vasconcellos, o tubista Luiz Ricardo Serralheiro, o trombonista Darcio Gianelli e o trompetista Fernando Dissenha. Confira o cronograma das aulas:

Igor Vasconcellos – instruções sobre a trompa, às 09h30

Luiz Ricardo Serralheiro – aula sobre a tuba, às 10h30

Darcio Gianelli – considerações sobre o trombone, às 14h

Fernando Dissenha – ensinamentos sobre o trompete, às 16h

 

Sobre os músicos e professores

     

Igor Vasconcellos

Iniciou seus estudos na escola de música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) aos 6 anos de idade e, aos 11, começou a estudar trompa. Em 2012 foi aprovado em primeiro lugar no concurso para trompista da ORSEM (Orquestra Sinfônica da UFRJ). Atuou como músico convidado na Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Orquestra Petrobras Sinfônica, Orquestra Rio Camerata e fez turnê por diversas cidades do País junto com o Quinteto Villa-Lobos. Participou da Gravação do disco em homenagem ao centenário de Dorival Caymmi com os cantores: Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil, Nana Caymmi, Dori Caymmi, Danilo Caymmi e Mário Adnet. Igor é membro do Quinteto de Metais do Cerrado, que realiza uma intensa atividade musical no Estado de Goiás com turnês pelo Brasil e Portugal. Desde 2013 é trompa-solista da Orquestra Filarmônica de Goiás e, neste ano, foi empossado para o cargo de professor de trompa da UFG.

 

Luiz Ricardo Serralheiro

É professor de Tuba e Euphonium Tubista, formou-se na Escola Municipal de Música de São Paulo e, posteriormente, graduou-se na Faculdade Mozarteum de SP e se especializou com os prof. Roger Bobo e Anne Jelle Visser em Florença (Italia). Atuou como Principal Tubista de diversas Orquestras, como Orquestra Sinfonia Cultura (Orquestra de Rádio e TV Cultura), Orquestra Sinfônica do Estado de SP (OSESP), Bachianna Filarmônica, entre outras. Atualmente é principal tubista da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. Na área pedagógica é considerado um dos professores mais atuantes do Brasil. É convidado para inúmeros festivais, simpósios e encontros musicais. Exerce grande atividade no mercado fonográfico nacional e também junto à Orquestra Sinfônica de São Paulo participou do projeto da gravação da integral das Sinfonias de Villa Lobos e Prokofiev, além de vários outros títulos premiados. Apresentou-se nos principais Palcos da Europa, Estados Unidos e América do Sul. Atualmente, desenvolve um trabalho solista para divulgação e desenvolvimento da Tuba no Brasil.

 

Darcio Gianelli

Trombonista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) desde 2006, Darcio Gianelli iniciou os estudos com seu pai, Reinaldo Gianelli, concluiu o bacharelado pela Faculdade Mozarteum de São Paulo e completou o mestrado na Juilliard School, com Per Brevig (Metropolitan Opera) e Joseph Alessi (New York Philharmonic). Atuou como solista com a Osesp, Experimental de Repertório e Banda Sinfônica Jovem (SP), entre outras Orquestras. Participou do Festival Rossini de Pesaro (Itália), venceu o concurso Tilden Prize, em Nova York (2000) e o Prêmio Lewis Van Haney Philharmonic (2001), além de ter sido o segundo colocado no concurso Zellmer-Minnesota (EUA). Foi trombonista do Theatro Municipal de São Paulo e da Sinfônica da Galícia (Espanha).

 

Fernando Dissenha

É trompete-solo da Orquestra Sinfônica do Estado de são Paulo (OSESP) e atua como solista, camerista, professor, autor e consultor pedagógico. Foi o primeiro trompetista a executar na Sala São Paulo o Concerto de Haydn e o Concerto de Brandenburgo N° 2, além de realizar turnês pelo Brasil, América Latina, Estados Unidos e Europa. Participou de diversas gravações da OSESP pelos selos Bis e Biscoito Fino, e no CD Jobim Sinfônico, disco que recebeu o Grammy Latino de 2004 e foi nomeado para o 48º Grammy, na categoria de melhor álbum Crossover Clássico. Foi solista da New York String Orchestra, no Carnegie Hall. O jornal The New York Times classificou a sua participação como “uma performance brilhante e virtuosa”. Atuou também em Nova York como instrumentista convidado do American Brass Quintet e com maestros como Leonard Slatkin, Gerard Schwarz, Stanislaw Skrowaczewsky, Denis Russel-Davis, Kurt Masur, Sidney Harth e Otto-Werner Mueller. Atualmente é professor na Faculdade Cantareira, Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP) e atua como consultor pedagógico de trompete do Guri Santa Marcelina.