A iniciativa apresenta um novo formato de lives 100% virtuais e traz, nesta edição, assuntos sobre Economia, Arte e Criatividade

                O ITEGO em Artes Basileu França, Instituto vinculado à Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), dá continuidade ao projeto de lives promovidas durante o período de isolamento social ocasionado pela pandemia da COVID-19. Assim, a Escola de Artes lança, nesta quinta-feira (14), às 18h30, o projeto “Conecta – Compartilhando Saberes”, e realiza a primeira live impreterivelmente virtual, ou seja, os convidados e mediadores participarão diretamente de suas respectivas casas, a fim de preservar, ainda mais, a segurança de todos os envolvidos.

                As apresentações virtuais compõem o projeto “Arte Solidaria”, cujo objetivo é a arrecadação de alimentos a serem doados para os artistas em situação de vulnerabilidade vivenciada no atual momento. Portanto, as lives representam um gesto de retribuição à comunidade e oferecem conteúdos culturais, artísticos, sobre saúde, comunicação, entre outros.

                Nesta edição será discutido o tema “Economia, Arte e Criatividade em crise?”, com a participação de Sacha Witkowski, dançarino e gerente de Planejamento e Fomento do Estado de Goiás; Décio Coutinho, administrador de empresas e gerente da unidade de Negócios e Turismo do Sebrae em Goiânia (GO); e Juliano Silvestre, administrador de empresas, coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Produção Cênica do ITEGO em Artes Basileu França e presidente da Associação de Pais e Mestres do Basileu França.

O público poderá acompanhar as apresentações por meio das redes sociais do Basileu França (Facebook: @basileufrancaartes, Instagram: @itegobasileuartesYoutube: @itegoemartesbasileufranca). Além disso, os interessados poderão interagir por meio do Whatsapp: (62) 98466-7013.

 

Sobre os convidados  

 

Sacha Witkowski

Graduado em Dança pela Universidade Federal de Goiás (UFG), é pesquisador das políticas públicas para a cultura e artista da área de Dança há 20 anos. Já atuou como Conselheiro Estadual de Cultura de Goiás (entre os anos de 2011 e 2015) e membro do Colegiado Setorial da Dança-CNPC/MINC (entre 2010 e 2014). Atua como gestor público desde 2015, sendo responsável pela coordenação dos fomentos no Estado de Goiás. Atualmente, é gerente de Planejamento e Fomento do Estado de Goiás e pós-graduando em Gestão e Políticas Culturais pela Universitat de Girona, na Espanha, por meio do projeto Itáu Cultural.

 

 

 

Décio Coutinho

Administrador de empresas, com especialização em “Sociedades Pós-Industriais e Organizações Criativas” na Itália, no S3 Studium (com o sociólogo Domenico de Masi). Atualmente, ocupa o cargo de gerente da unidade de Negócios e Turismo do Sebrae em Goiânia (GO), depois de passar dois anos à frente da Coordenação Nacional de Cultura do Sebrae. Estudioso de gestão cultural, participou como pesquisador de diversas publicações, como o “Estudo do Mercado do Audiovisual” (Sebrae/ESPM, 2008) e gere atualmente os projetos “Economia Criativa do Audiovisual” e “Economia Criativa da Música” em Goiás. Foi palestrante, em 2006, do Fórum Cultural Mundial.

 

 

 

Juliano Silvestre

Administrador de empresas, mestre em Desenvolvimento e Planejamento Territorial e pesquisador da Economia Regional e Urbana com ênfase no desenvolvimento sociocultural em pequenos e médios territórios. É também professor e coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Produção Cênica do ITEGO em Artes Basileu França. Foi supervisor de Eixo Tecnológico de Gestão e Negócios no curso técnico EAD em Administração pelo Pronatec (entre os anos de 2016 e 2018). Possui experiência na elaboração de material didático para cursos de EAD. Presidente do Conselho Técnico-Científico do Curso Superior em Produção Cênica e da Associação de Pais e Mestres do Basileu França.

 

 

 

 

 

Sobre o ITEGO em Artes Basileu França

O Instituto Tecnológico de Goiás (ITEGO) em Artes Basileu França, vinculado à Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), teve origem em 1967, na Escola de Artes Veiga Valle. A instituição possui como missão oferecer capacitação artística, desde o início até a formação superior, nas seguintes áreas: Arte Educação, Arte Inclusão, Artes Visuais, Circo, Dança, Música, Superior de Tecnologia em Produção Cênica e Teatro. Atualmente, diversos grupos da Escola de Arte são reconhecidos nacional e internacionalmente, como o Balé do Teatro-Escola Basileu França, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG), dentre outros.